O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Como os impactos ambientais têm afetado a economia mundial?
Tamanho da letra


Elisabeth Meirelles e Wagner Ribeiro

Elisabeth Meirelles e Wagner Costa Ribeiro falam no “Diálogos na USP” sobre as mudanças climáticas e as estratégias para o cenário econômico

Quando se fala em mudanças climáticas, pensa-se logo em problemas envolvendo o meio ambiente.

No entanto, o fato não se resume a isso, mas envolve também um desafio social e econômico.

Este foi o tema do Diálogos na USP, da Rádio USP, desta semana.

Apresentado pelo jornalista Marcello Rollemberg, o programa contou com a presença de Elisabeth de Almeida Meirelles, professora da Faculdade de Direito (FD) da USP e especialista em Direito Internacional Público e Direito Ambiental, e de Wagner Costa Ribeiro, professor do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental da USP.

Foi na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento em 1992, também conhecida como Rio 92 em razão de sua sede, que as discussões sobre o clima começaram a se firmar.

Ribeiro explica que, na época, todos os países envolvidos concordaram em reduzir a emissão de gases de efeito estufa, o que não tinham como certeza era quando e quem seria responsável por isso.

Anos mais tarde, em 1997, foi assinado o Protocolo de Kyoto, que conseguiu fazer com que 37 países somados à União Europeia (UE) estabelecessem metas de redução dos gases.

Finalmente, em 2015, com o Acordo de Paris, os países passaram a apresentar metas voluntárias com um valor fixo de redução; todavia, vê-se hoje que o número ainda é insuficiente para reduzir o aquecimento global de maneira ideal.

Elisabeth Meirelles acredita que, mesmo com tantas convenções e acordos, o que tem sido observado é uma distorção da situação, a qual transforma a questão em uma bandeira para defender certa posição política.

Há uma manipulação ideológica, os líderes mundiais se apropriaram da questão de uma forma que se sentem livres para ignorar a ciência.

Ribeiro traz à tona a questão do aquecimento global: alguns creem que há uma mudança natural do clima, outros justificam com a ação humana e muitos sustentam o discurso de que tudo isso é uma invenção.

Todavia, os dados são objetivos e as variações climáticas, perceptíveis.

É preciso analisar a forma em que se está vivendo e modificar o estilo de vida, as matrizes energéticas, entre outros fatores cruciais para a solução do problema.

No âmbito econômico mundial, Elisabeth exemplifica o descaso do governo com as mudanças climáticas, usando as grandes empresas.

O que seria mais cômodo, aumentar seus gastos em prol de uma causa ou se manter no discurso de que o aquecimento global é uma invenção?

O dinheiro será priorizado através da apropriação de um discurso.

Olhando para o Brasil, nota-se um retrocesso da sua posição e um encolhimento do mesmo em discussões fundamentais, fator prejudicial no campo econômico.


Foto:
Marcos Santos / USP Imagens
Fonte: Jornal da USP

   
       
 
03/07/2020 - Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis
03/07/2020 - Uso de agrotóxicos para ‘combater’ gafanhotos pode piorar desequilíbrio ecológico
03/07/2020 - Zoo ameaça matar animais caso governo britânico não ajude com recursos
03/07/2020 - Polo Sul se aquece três vezes mais rápido que o resto da Terra
03/07/2020 - A energia que promete impulsionar o futuro do Brasil vem do alto mar
02/07/2020 -  Como estudar o Código Florestal para concursos públicos
02/07/2020 - Domingo na TV Cultura tem reportagens e séries inéditas na faixa de meio ambiente
01/07/2020 - Concreto reciclado junto com madeira é melhor que concreto novo
01/07/2020 - Metade da Terra permanece livre da influência humana

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados